Prontuário odontológico: o que ele deve conter?

Prontuário odontológico: o que ele deve conter?

O prontuário odontológico é um documento utilizado pelos dentistas para guardar as informações das pessoas atendidas no consultório. Fundamental para o tratamento, esse arquivo traz um histórico do paciente desde sua primeira consulta com o profissional de saúde.

Neste texto, você vai entender o que o prontuário odontológico deve ter e sua importância para o tratamento do paciente. Continue lendo!

Qual a importância do prontuário odontológico?

Geralmente em formato digital, o prontuário é benéfico tanto para o profissional da saúde como o paciente. Confira algumas vantagens do preenchimento correto desse documento:

Traz mais agilidade para as consultas

Em uma clínica, dentistas costumam atender dezenas de pacientes e, por isso, torna-se complicado gravar as informações sobre cada um.

Com o prontuário, é possível agilizar o atendimento durante a consulta, pois, os dados sobre o paciente estão armazenados e podem ser acessados quando houver um retorno. Assim, evita-se a realização de uma nova entrevista a cada visita.

Evita erros e dúvidas durante o tratamento

Por conter o histórico de saúde o paciente, o prontuário odontológico também diminui a possibilidade de erros no tratamento.

Se a pessoa atendida tiver alguma alergia ou uma doença, o profissional consegue verificar essas informações em seu arquivo e, dessa forma, livra-se de cometer falhas durante os procedimentos odontológicos.

O que precisa ter nesse documento?

O prontuário odontológico traz as informações básicas sobre o paciente e o histórico dele junto ao dentista. O documento é divido em duas partes:

Ficha clínica

Esse documento contém os dados de identificação do paciente, bem como o seu histórico de saúde e os procedimentos odontológicos realizados. É preciso que a ficha seja de fácil manuseio e tenha espaço suficiente para registro das informações necessárias. Deve conter:

  • identificação do profissional: nome, profissão e número do Conselho Regional;
  • identificação do paciente: nome completo do paciente, sexo, data de nascimento, naturalidade, número da carteira de identidade, estado civil, profissão e endereço, se o paciente for menor também deve ter os dados do responsável;
  • anamnese: registro do histórico médico e odontológico do paciente anteriores ao tratamento, queixas e sintomas relatados durante a consulta e evolução da patologia atual;
  • exame clínico: análises e observações feitas pelo profissional para reconhecer os sintomas e alterações na saúde bucal do paciente;
  • plano de tratamento: relatório detalhado dos procedimentos propostos, incluindo sugestões de materiais;
  • evolução e intercorrência do tratamento: passos do tratamento efetivamente realizado e descrição precisa das regiões tratadas e os materiais utilizados.

Documentos suplementares

Esses são os arquivos elaborados durante o atendimento do paciente. Alguns exemplos de documentos suplementares são:

  • receitas: os medicamentos prescritos devem ser impressos em papel receituário e guardados junto à ficha clínica do paciente;
  • atestado: em casos que sejam necessários atestados, o profissional deve guardar uma via do documento com a identificação do profissional e do paciente, assim como o fato odontológico e as consequências dessa ocorrência;
  • contrato de locação de serviços odontológicos: apesar de não ser obrigatório, é recomendável fazer um contrato com os termos do tratamento oferecido para proteção do profissional e do paciente;
  • exames complementares: radiografias, moldes, fotografias e outros exames também devem ser arquivados.

Como pode ser observado, o prontuário é um registro completo sobre o tratamento do paciente e é essencial para evitar problemas legais para o dentista. Não há um prazo exato para guarda do documento, contudo recomenda-se que o prontuário seja armazenado por, no mínimo, dez anos.

De acordo com o Código de Ética Odontológica, o prontuário odontológico é obrigatório para os profissionais de saúde bucal e deve ser mantido de forma atualizada e legível, sendo fundamental para o tratamento dos pacientes.

Gostou deste artigo sobre o que deve ter em um prontuário odontológico? Então, compartilhe o texto com seus amigos nas redes sociais!

Compartilhe:

Veja nossos TRATAMENTOS

passe o mouse e clique para ver mais detalhes

Quer ter uma franquia da Amiga Odontologia?
Clique aqui e saiba mais.

Receba as NOVIDADES DA AMIGA